Quem é um Nazareno ou Cristão Preocupado?

Quem é  um Nazareno ou  cristão  preocupado?

Muitas pessoas que apóiam a movimento da igreja emergente parecem estar preocupados com o numero de pessoas que estão opostos ao seu movimento.  Algumas dessas pessoas tendem ignorar os nazarenos preocupados como um pequeno grupo composto de nazarenos “descontentes” como Manny Silva, ou talvez o meu amigo Tim Wirth e, talvez alguns outros amigos que, talvez acabam sendo uma pequena mão cheia de malucos.  Eu acho que é um grave erro se eles pensam assim, e talvez vem de um desejo para que isto seja assim.

Muitas vezes, uma crítica à oposição emergente é que não tivemos suficiente anos de formação teológica e educação, assim como podemos realmente compreender a doutrina bíblica e, portanto, criticar a ideologia emergente? Um problema com esta lógica é esta: Eu admito que o meu crédito de treinamento teológico formal é de dois semestres do Novo Testamento grego e alguns outros cursos; mas e aqueles que se opõem à ideologia emergente, e que tem a equivalente educação superior em teológica formal como muitos pastores emergentes têm?  Como é que um emergente responde à um ancião na igreja Nazarena, que acredita, como eu, que a maioria da ideologia emergente baseia-se no plano de Satanás e jogo de enganos, e não está enraizada na palavra de Deus?

Um dos planos furtivos de jogo que os pastores emergentes seguem, é que não deixam saber que eles são emergentes!  Por que isso?  Porque não pode um pastor ou ancião que, em conversa particular comigo, talvez, admite apoiar tudo o que a CE tem para oferecer, porque ele não pode também admitir isto pata a sua congregação?  Porque ele não pode ir a uma campanha completa desenvolvida para divulgar as virtudes da ideologia emergente? Porque é que parece haver uma campanha “furto” entre muitos pastores para esconder suas verdadeiras tendências emergentes para o seu rebanho pelos quais eles são responsáveis para alimentar a palavra de Deus?

Eu acredito que o fato é que, se nazarenos preocupados (ou cristãos) forem totalmente abertos sobre o que estão a favor ou contra, independentemente das críticas.  Mas a menos que a congregação seja totalmente ou quase totalmente emergentes, há uma falta de sinceridade, e uma tentativa deliberada de esconder a agenda completa emergentes.  A não ser que haja um torcer de braço, não haverá declarações como “certo, eu sou um pastor emergente, e orgulhoso de ser. Aqui está exatamente o que eu apoio e promova.”  E se houver um reconhecimento inicial de um pastor emergente, talvez seja porque preferiria ver quem se opõe à sua ideologia, saíssem para que eles possam mais facilmente e de forma clara continuar com sua agenda, por unanimidade, na sua igreja em estilo emergente.

Eu tenho falado com mais e mais pessoas que fazem parte de uma igreja aonde eles descobriram que o pastor está lentamente tentando introduzir a agenda emergente.  Eles têm-me perguntado o que devem fazer, e é claro, cada situação é diferente.  Mas eu tenho compartilhado minhas experiências e aconselhando os à trabalhar o quanto podem, e fazer perguntas e obter respostas.  Eu avisei a eles que muitos pastores emergentes vão responder de uma forma muito negativa às perguntas dos membros. Eles poderiam se distanciar deles se insistem em obter respostas claras. Eles podem acabar sendo evitados e, eventualmente, serão etiquetados como desordeiros, tentando dividir a igreja ou denominação. O fato é que todos eles estão adotando uma postura, sem vergonha, para a verdade bíblica e o respeito da doutrina bíblica, que a maioria dos emergentes pensam agora tem muito pouca importância nesta era pós-moderna. (Leia 2 Tm. 03:16 para ver o ênfase de Paulo sobre a importância da doutrina, entre a Escritura).

No entanto, lembro-me de um sermão do Pastor Tony um tempo atrás, desta escritura em 1 Pedro:

“Aos anciãos, pois, que há entre vós, rogo eu, que sou ancião com eles e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: 2Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, não por força, mas espontaneamente segundo a vontade de Deus; nem por torpe ganância, mas de boa vontade; 3nem como dominadores sobre os que vos foram confiados, mas servindo de exemplo ao rebanho.” 1 Pedro 5:1-3

Isso me diz que um pastor não deve recusar perguntas dos membros que estão preocupados, mas deve ser totalmente aberto e honesto, se um membro preocupado estiver pedindo alguma coisa.  Um pastor não deve de forma alguma tentar degradar alguém que está tentado obter respostas às graves questões teológicas, mas sim, dar respostas diretas e claras, e eu espero respostas com base na palavra de Deus. Um pastor que é responsável (esta responsabilidade é muito séria) deve alimentar seu rebanho com todo o conselho de Deus, ele deve fazer exatamente isso! Estas situações devem ser momentos de ensino, e não momentos pedindo para um membro ir embora e parar de fazer perguntas? Será que isso soa vagamente familiar a qualquer um dos você na sua situação? Nesse caso cuide se, e seja avisado que as coisas não vão melhorar, se você interrogar um pastor que você pensa que poderia ser emergente.

Finalmente, uma outra acusação de emergentes, que é totalmente sem fundamento bíblico, é que nunca devemos julgar, exceto para o essencial. Primeiro de tudo, quais são os fundamentos de qualquer maneira? Corrijam-me se eu estou errado, mas para mim, essenciais são o que somos claramente ordenados nas escrituras para fazer, e não necessariamente uma pequena lista de nossas principais convicções doutrinárias. Uma ordem clara nas escrituras não é opcional. Se você desobedecer, em uma área, você tem desobedecido a todas áreas, dizem as escrituras. E, é claro, sentenciar não é algo que os emergentes gostam, mas nós somos comandados repetidas vezes nas escrituras, sobre quando e como sentenciar, não que nunca devemos julgar. Eu não tenho um diploma em teologia, mas eu entendo isso. Por que pastores emergentes não entendem isso? É talvez porque quando eles dizem, “não julgar”, eles desviam de qualquer escrutínio da sua doutrina?

Então nazarenos preocupados não é um grupo formado por um loco como Manny Silva. Existe uma crescente oposição por pastores, evangelistas e outros líderes leigos quando começam a descobrir sobre esse tipo de câncer que se infiltrou nas nossas universidades e igrejas. Nazarenos preocupados são também totalmente aberto sobre sua agenda, e não tem vergonha de dizer isso. E, nazarenos preocupado julgam, mas, do modo que somos ordenados nas Escrituras, para “testar os espíritos”, para discernir o que é doutrina certa ou errada, para conhecer os frutos de quem são os falsos mestres.

Conforme cresce a oposição a este movimento “não de Deus”, estou fazendo um apelo para que qualquer pastor que se opõe a este movimento. Peço que você se junte a nós claramente nesta oposição. Peço que você se junte aqueles que arriscaram suas posições pastorais para o bem da verdade. Peço que se você realmente sabe que estas práticas e ideologias que estão sendo promovida pela emergentes não são de Deus, para falar contra ela. É bíblico, e é claramente ordenado pelo Senhor, e os apóstolos, para que fazemos isto. Devemos aos jovens bebês em Cristo que ainda estão alimentando-se do leite, mas que em sua imaturidade podem ser levados pela “quase verdade”.

Seria um grande erro se a multidão emergente continua a acreditar que estamos indo embora. Não estamos, e vamos manter os pés ao fogo, enquanto continuamos a informar a mais nazarenos e cristãos sobre os perigos desse movimento falso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: