Sodoma, Gomorra, E As Igrejas Do Nazareno Em Holanda: Existe alguma Diferença?

É certo que quando uma igreja cristã se desvia, cai em apostasia e longe da verdade bíblica, pois acredita que está caminhando na luz e que continua crescendo espiritualmente, quando na verdade ela está mesmo é se aprofundando na escuridão. Desde 2009, já escrevi quase 400 artigos no meu blog, avisando a Igreja do Nazareno e seus líderes sobre o seu desvio da verdade bíblica, e as vozes de muitos nazarenos, incluindo da minha pessoa, parece que caíram em saco furado. As respostas dos líderes foram ou ignorar-nos, ou respostas que refletem uma atitude de que “tudo está bem”. Mas não está bem! Este artigo poderá ser ainda o mais significativo que escrevo que mostra o resultado de anos de erro e comprometimento da igreja.
O que você diria se um pastor nazareno ativo lhe dissesse: “Eu mesmo já abençoei alguns casamentos homossexuais?”

Esta declaração é de um intercâmbio de e-mails entre um cristão, em busca de esclarecimento sobre a posição da igreja sobre a homossexualidade, e um pastor nazareno holandês. O e-mail reflete o mesmo pensamento que vem dos líderes nas igrejas da Holanda como está escrito em cinco documentos oficiais que eles escreveram publicamente; assim que o problema é para além de uma pessoa. Eu aprovo este cristão por me alertar sobre este problema crescente na igreja. Ele não é um Nazareno, mas estava investigando e avaliando a doutrina da Igreja do Nazareno. Ele achou a doutrina biblicamente sã no papel, mas na prática, longe da realidade do papel. É lógico que ele não tem interesse em assistir ou participar de uma igreja nazarena, mas a sua preocupação com o bem-estar dos crentes é o que o motivou a me alertar.

No final deste artigo está toda a troca de e-mails como foram traduzidas do holandês (embora imperfeita) e, em seguida, os originais em holandês. As implicações da conversa via e-mail vão muito além da teologia de um ou dois pastores. Antes, elas refletem a mudança teológica de um grupo significativo de igrejas que desviam da posição oficial da Igreja do Nazareno sobre a homossexualidade. Os nomes foram mudados para proteger não só o cristão em causa, mas também o pastor, para que este assunto não seja sobre “o pastor” mas sobre todo o distrito da igreja. No entanto, enviei um e-mail separado aos Superintendentes Gerais com o nome deste pastor e dos que estão conectados com ele, para que eles saibam com quem falar sobre essa violação dos padrões bíblicos e da Igreja Nazarena. Gostaríamos de pensar que os líderes da igreja abordariam esta questão com qualquer pastor Nazareno ou distrito que estivesse indo contra a doutrina da igreja.

Você pode ter pensado que tal afirmação tivesse vindo de dentro da Igreja Presbiteriana dos EUA, ou da Igreja Evangélica Luterana da América, ou da Igreja Episcopal, Igreja Unida de Cristo, Universalistas Unitários, Judaísmo Reformado ou Quakers (todas estas denominações sancionam uniões ou uniões do mesmo sexo). Mas não, esta declaração veio diretamente de um pastor de uma Igreja do Nazareno da Holanda. Este pastor é um líder influente no distrito da Igreja do Nazareno em Holanda. O que também é perturbante é que este terremoto, como mudança teológica, vem crescendo desde pelo menos 2005, como está documentado em cinco documentos escritos pelos líderes da Holanda.

Aqui está o meu resumo, baseado no e-mail e nos cinco principais escritos que obtive:

1. Um número significativo, se não for a maioria, das igrejas nazarenas da Holanda aceitam e acolhem as relações homossexuais como um estilo de vida cristã normal.
2. Relacionamentos do mesmo sexo estão sendo abençoados, com pouca diferencia entre uma cerimônia de casamento comum.
3. Um número significativo de líderes das igrejas do Nazareno da Holanda rejeitam a posição oficial da Igreja do Nazareno sobre a homossexualidade.
4. A liderança das igrejas da Holanda adverte o seu círculo eleitoral sobre a posição oficial da Igreja Geral do Nazareno sobre a homossexualidade.
5. A liderança da Igreja do Nazareno da Holanda pretende fazer uma moção importante para a mudança na posição oficial da Igreja do Nazareno com respeito à homossexualidade.
6. Pastor X implica no seu e-mail que a liderança nos EUA já está ciente dessa teologia pro-gay.
7. O Pastor X nega no seu e-mail que sua teologia é pro-gay, mas essa negação é refutada pela sua própria declaração de que ele já abençoou as relações entre pessoas do mesmo sexo e que a homossexualidade não é pecado.

Excertos das declarações do Pastor X:

1. “Eu mesmo já abençoei alguns casamentos homossexuais.”
2. “Eu vejo a homossexualidade como uma tendência natural; Eu vejo isso como um dos defeitos bioquímicos que afetaram o sistema humano. Não é um pecado escolhido, como Wesley diz. “
3. “advertimos o nosso povo sobre a teologia de nossos irmãos americanos.”
4. “Pessoalmente, tenho vergonha da igreja na América.”
5. “A igreja nos Estados Unidos se desviou de sua herança Wesleyana”.
6. “Nosso distrito fará uma moção sobre estas questões na Holanda durante o encontro internacional” (Assembléia Geral).


É esta a tempestade que está por vir?

Alguns anos atrás, eu disse que era apenas uma questão de quando, e não se, a Igreja do Nazareno se comprometeria além do que já tinha se comprometido, e aceitar a prática homossexual na “grande tenda” da igreja. Meu amigo Lige Jeter escreveu um artigo no meu blog chamado “A Storm Coming: Os Passos da Igreja do Nazareno Para Abraçar o Homoxessualismo”, onde ele abordou o problema da homossexualidade. Isso pode muito bem ser essa tempestade.

Ao ver o que estava por vir, não precisávamos de uma visão profética, precisávamos apenas de bom senso para ver o que vinha acontecendo na denominação. (Lembro-me da última Assembléia Geral quando, depois de algum debate e oposição favorecendo a declaração oficial, a Assembléia votou para adiar qualquer mudança na questão da homossexualidade para mais quatro anos. Esta oposição foi liderada por alguns nazarenos muito influentes, incluindo o Dr. Dan. Há alguns anos, o Dr. Boone, presidente do Trevecca Nazarene College, permitiu que um grupo militante pro-LGBT viesse ao campus e promovesse sua agenda.

Então agora encontramos ao que parece ser um grupo inteiro de igrejas nazarenas na Holanda, abraçando um dos movimentos sociais mais populares na comunidade “cristã”: a aceitação do estilo de vida homossexual como sendo perfeitamente normal e não um pecado, ao contrário do que é lógico no ensino das Escrituras.

A pergunta também deve ser feita: O que é que os Superintendentes Gerais sabem, quando souberam da questão, o que fizeram? Pastor X declarou que “eles sabem nos EUA que temos opiniões diferentes sobre este assunto”. Se ‘eles’ são os Superintendentes Gerais, então temos algumas coisas realmente sérias para discutir. Se “eles” já sabem sobre essa mudança teológica há vários anos, o que é que eles têm feito a respeito disso? Se ‘eles’ optaram por deixar isso acontecer como tem acontecido na Holanda, qual é a sua razão para isso? Estas e outras perguntas em questão devem ser respondidas pelos líderes da Igreja do Nazareno, e é por esta razão eu lhes envio isso também.

Talvez eles nos respondam plenamente na próxima Assembleia Geral, ou talvez não. Mas isso não pode ser ignorado, nem varrido debaixo do tapete com desculpas. Se eles têm deliberadamente ignorado a disciplina eclesiástica apropriada ao lidar com uma violação óbvia dos padrões bíblicos, bem como o não tão importante Manual Nazareno, então o único recurso deles é renunciar qualquer outra responsabilidade como líderes da Igreja do Nazareno. Deixe que uma nova liderança entre e comece a limpar a casa, como um primeiro passo para o avivamento real na igreja. De outro modo, a Igreja do Nazareno se unirá irreversivelmente ao número crescente de igrejas apóstatas que disseram a Deus: “Não a tua vontade, mas a minha”.

(Temos mais sobre os cinco papéis escritos pela liderança da Igreja Nazarena holandesa e sua posição; anexei esses papéis para quem quiser fazer a sua própria tradução e documentar a mudança gradual na denominação da aceitação da homossexualidade na igreja. Encorajo qualquer nazareno que esteja preocupado com isso a escrever aos Superintendes Gerais.)

A TRADUÇÃO DA TROCA DE E-MAILS ENTRE JOÃO E PASTOR X
7 de março de 2017 18:56 (de John)
JOÃO: Olá Ds. X. Obrigado pela sua resposta, eu agradeço grandemente. Eu baixei o artigo sobre a sexualidade humana de seu site; Ali, a sua teologia está escrita em detalhes. É claro que sua teologia concorda com uma teologia pro-gay.
Minha pergunta para você é sobre alguém cuja orientação sexual é para o mesmo sexo e pode ser batizado e ser membro da igreja: é verdade que você não considera a continuação de sua relação homossexual um pecado? Ds. Y já disse com um retumbante “sim” que os homossexuais praticantes podem ser membros.
PASTOR X: Sim, isso mesmo. Toda a nossa junta também enfatizou esse ponto recentemente. Eu mesmo já abençoei alguns casamentos homossexuais. No entanto, eu não chamo isso de casamento.

JOÃO: Há homossexuais praticantes na sua igreja que você conhece?
PASTOR X: Definitivamente, existem vários. Há um casal homossexual que já está junto há quase 50 anos.
JOÃO: Já que aqueles que são membros de sua igreja e que mantêm um relacionamento sexual gay não chamam isso de pecado, fica claro para mim que sua igreja está pregando a teologia pro-gay. Eu li os artigos sobre esta questão e como prova eu os baixei do site.
PASTOR X: Não, eu não prego a teologia pro-gay.
JOÃO: Você poderia me dizer então por que as práticas homossexuais que seguem em sua igreja não são consideradas um pecado? Em poucas palavras, por favor, gostaria de ouvi-lo pessoalmente.
PASTOR X: Eu vejo a homossexualidade como uma tendência natural; Eu vejo isso como um dos defeitos bioquímicos que afetaram o sistema humano. Não é um pecado escolhido, como Wesley diz.
JOÃO: A propósito, eu entrei em contato com nazarenos da América que nos alertaram sobre vossa teologia.
PASTOR X: Sim, alertamos nosso povo sobre a teologia de nossos irmãos americanos.
JOÃO: Você não sabe que isso não está de acordo com a doutrina oficial da igreja nazarena? Para confirmar isto basta ler o Manual.
PASTOR X: Eles sabem nos EUA que temos diferentes opiniões sobre este assunto. O Manual proíbe algumas coisas com as quais não temos problemas, como beber álcool, ir ao cinema e dançar. Pessoalmente, tenho vergonha da igreja na América. Por exemplo, muitos nazarenos votaram no Trump. A igreja nos Estados Unidos se desviou de sua herança Wesleyana, e (infelizmente) sua mensagem única de Santidade.
Nosso distrito fará uma moção nestas questões na Holanda durante o encontro internacional.
Bênçãos,

-Fim do e-mail-

 

A troca de e-mail original entre João e Pastor X

(Texto preto = John; Texto vermelho = pastor X)

Op 7 mrt. 2017 om 18:56 heeft John <john@ > het volgende geschreven:

Hoi Ds. X,

Dank u voor uw bericht, waardeer ik enorm.

Ik heb de artikelen gedownload over menselijke sexualiteit van jullie website, hierin staat in detail jullie theologie. In grote lijnen komt jullie theologie wel overeen met pro-gay theology.

Mijn vraag aan u: iemand die een sexuale geaardheid heeft tot dezelfde geslacht mag bij jullie gedoopt en lid worden, het klopt toch dat jullie zijn continuatie in een homosexuele relatie geen zonde noemt toch? Ds Y heeft al volmondig ‘ ja’ gezegd dat praktiserende homo’s lid Mogen worden.

>>> Ja, dat klopt. Onze hele bestuursraad heeft dit standpunt recent nog bekrachtigd. Ik heb zelf ook homohuwelijken ingezegend, hoewel ik het geen huwelijk noem.
Er zijn namelijk homo’s die praktiserend zijn in jullie kerk, dat zal u zelf het beste weten..

>>>Zeker, verschillende. Een homostel is al meer dan 50 jr bij elkaar.
De daad van homosex van hen die lid zijn en het geen zonde noemen, is naar mijn insziens pro-gay theology in de puurste zin, ik heb de artikelen gelezen over jullie standpunten. Als bewijs heb ik ze gedownload.

>>> Nee, toch niet. Ik herken mij niet in de pro gay positie….
Zou u mij persoonlijk hierop kunnen antwoorden waarom jullie dit geen zonde noemen van hen die met deze homosexuele praktijken doorgaan in jullie kerk? Gewoon in het kort alsjeblieft, ik zou het graag van u zelf willen horen.

>>> Ik zie homofilie, als aangeboren neiging, als een van de vele biochemische defecten die het menselijk systeem hebben aangetast. Geen gekozen zo nde dus, zoals Wesley zegt.

In de tussentijd heb ik al contact met Nazarenes uit Amerika die voor jullie theologie waarschuwen.

>>>Ja, wij waarschuwen mensen hier voor de theologie van onze amerikaanse broeders…
U weet toch ook wel dat het niet volgens de officiele doctrine behoort van Nazarene Church? Daarvoor hoeft u alleen maar de Manuel te lezen…

>>> Ze weten in de VS dat wij een andere mening hierover hebben. De manual veroordeelt wel meer dingen waar wij hier geen problemen mee hebben, zoals drinken van alcohol, bioscoopbezoek en dansen. Zelf schaam ik mij diep voor onze amerikaanse kerk. Vele nazareners hebben op Trump gestemd, bijv. De kerk in de VS is afgeweken van haar wesleyaanse erfenis, helaas, en haar unieke  heiligingsboodschap vergeten. Ons nederlansde district dient een motie overvdeze dingen in op de internationale vergadering.
Groet,

Zegen